quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Desculpa se te chamo de Amor

Nada a fazer, quando algo nos faz falta precisamos preencher esse vazio. Só que, quando o que faz falta é o amor, não há nada que verdadeiramente seja suficiente.

"[...] Doença de coração. E não se sara tão facilmente. E não existem remédios. Não se sabe quando vai passar. Nem se sabe quanto dói. A única coisa boa é o tempo. E muito. Porque, quanto maior for a beleza do amor, maior é o sofrimento quando este termina. Como na matemática: grandezas diretamente proporcionais. Matemática sentimental."

"A vida é uma aventura com o início decidido por outros, um fim desejado por nós e tantos entreatos escolhidos aleatóriamente pelo acaso"
"Quem ama à primeira vista, trai a cada olhar."

Trechos do livro

Um comentário: